A lição das pedras

Em um lindo bosque de árvores frondosas, plantas exóticas e animais selvagens, passava um riacho de águas cristalinas. A água corria por entre pedras que se moldavam à sua passagem, adaptando-se a sua temperatura, velocidade, fluidez. A água que corria por entre as pedras, transmitia muita calma e tranqüilidade, pois fazia um suave barulho que trazia paz a todos os seres do bosque.

No meio das pedras, algumas não aceitavam aquela situação. Achavam que era muito humilhante ter que concordar com aquela realidade que se repetia dia após dia, sem expor suas necessidades. Decidiram rebelar-se, começaram a falar com as outras pedras pois precisavam com urgência, mudar aquela realidade. Após algumas reuniões onde, uns concordavam e outros não, decidiram, a certo custo, não mais moldar-se à passagem da água. Assim, fizeram uma barreira para que a água não mais corresse livre. Subiram uma na outra e uma enorme parede de pedras se formou. A água parou de correr, já não se ouvia mais aquele barulho suave que tanto acalmava e harmonizava o bosque. Tudo entrou em desequilíbrio, os animais não passavam mais por ali pois não tinham onde beber água, as plantas estavam quase morrendo de tão secas, além da profunda tristeza que abatia seus caules, folhas e frutos. Os peixes desapareceram e as pedras que ficaram em baixo da parede, estavam com tanto calor que começaram a rachar, algumas chegaram a se quebrar.

A água que se acumulava no paredão de pedras, sabia que tinha força e sabedoria suficiente para acabar com aquela situação e voltar a dar paz e equilíbrio ao bosque, no entanto, não podia interferir na decisão das pedras, afinal, cada um é responsável por suas escolhas. As pedras, no entanto, mantinham a decisão. Os pássaros pararam de cantar, o vento parou de soprar, o sol queimava as plantas e árvores, os animais não tinham abrigo, alimento e nem água para beber.

Como as pedras não mudavam de decisão, os elementos que ainda tinham força e poder sobre aquela situação degradante, decidiram tomar uma decisão. Reuniram-se secretamente, o sol e o vento para mudar aquela situação que começava a minar a vida daquele lindo bosque de outrora. Formaram um plano e, no outro dia de manhã, executaram a decisão. O sol brilhou com toda a sua força e o vento soprou muito forte, até formar nuvens densas e escuras que evaporaram a água que se acumulava no paredão de pedras. Tudo ficara escuro e abafado, já não se ouvia mais outro som que não fosse do forte vento soprando as folhas que ainda resistiam àquela lamentável situação. Em poucas horas, formou-se uma forte tempestade com raios e trovões. A água que caia das nuvens com muita força e o vento forte, fizeram o paredão romper-se. As pedras que resistiram até o último segundo foram rolando e acomodando-se de forma que a água voltou a fluir livremente pelo belo riacho. Em pouco tempo, a água ocupou o lugar natural dela e aos poucos, voltou a trazer vida para o lindo bosque.

Com o som da água que corria entre as pedras, os animais voltaram a aproximar-se e bebiam insaciáveis da fonte da vida. As plantas encontraram seu alimento de volta, os pássaros voltaram a cantar e as pedras que permaneciam embaixo do paredão voltaram a ter o frescor da água que corria livremente. Tudo voltara ao normal no lindo bosque.

 

As pedras aprenderam com muito custo que, se você afirma que não vai mudar é porque algo em sua vida está exigindo uma mudança. É preciso uma análise para averiguar se o comportamento está te trazendo algum benefício real ou se está interferindo na vida de outras pessoas. Não tenha medo, dê passos firmes em direção à mudança. Adquira novos recursos e a capacidade de se transformar a cada novo aprendizado. Acredite em você e viva suas mudanças constantemente. Seja flexível, explore diferentes comportamentos, aceite o novo. Você tem a chave da mudança em suas mãos. Essa é a lição das pedras. 

 

Com amor,

Michelle da Graça Nunes  

Compartilhar